Por Daniel Benedetti


Years Gone By é o terceiro álbum de estúdio do artista norte-americano Albert King. Ele foi lançado em maio de 1969, pela Stax Records, com produção de Al Jackson Jr. As gravações ocorreram em fevereiro daquele ano.

Em 1963, Albert King assinou contrato com a gravadora Coun-Tree, do artista de jazz Leo Gooden, e fez dois discos para eles, mas estes não foram comercialmente bem-sucedidos.

Sem perspectivas de carreira aparentes além de percorrer o circuito de clubes no sul e no meio-oeste norte-americanos, King se mudou para Memphis, onde assinou com a gravadora Stax.

Produzido por Al Jackson Jr., King com a Booker T. & the MGs gravaram dezenas de faixas influentes, como "Crosscut Saw" e "As the Year Years Passing By". Em 1967, a Stax lançou o álbum Born Under a Bad Sign, uma coleção dos singles que King gravou na Stax. A faixa-título desse álbum (escrita por Booker T. Jones e William Bell) tornou-se a música mais conhecida de King e foi regravada por vários artistas (incluindo Cream, Paul Rodgers, Homer Simpson e Jimi Hendrix).

A produção das músicas era escassa e limpa, mas mantinha um som tradicional do blues, além de parecer fresca e completamente contemporânea. A chave do sucesso de King na Stax foi dar a suas músicas uma sensação otimista e elegante, de R&B, que as tornavam mais atraentes e amigáveis ao rádio do que o som lento e original do blues tradicional.

Em 1967, King estava se apresentando no Manhattan Club, de Ike Turner, em East St. Louis, quando o promotor Bill Graham lhe ofereceu mil e seiscentos dólares para tocar por três noites no Fillmore West, em São Francisco. King lançou o álbum Live Wire/Blues Power de um dos shows.

O mestre Albert King, em 1969

Em 1969, King se apresentou, ao vivo, com a Orquestra Sinfônica de St. Louis. Nesse mesmo ano, ele lançou o álbum Years Gone By.

Em um disco praticamente impecável, é até difícil tecer comentários. As autorais “Wrapped Up in Love Again” e “You Threw Your Love on Me Too Strong” provam como Albert era um bom compositor. As versões incríveis para as clássicas “Killing Floor” e “Sky Is Crying” são apaixonantes e as instrumentais “You Don't Love Me” e “Drownin' on Dry Land” demonstram a voraz guitarra de King em seu habitat natural.

Years Gone By foi o primeiro álbum de estúdio de King a aparecer na Billboard 200, na 133ª posição. O single, “Cockroach”, também não repercutiu nas paradas desta natureza.

A crítica, entretanto, tem o trabalho em boa conta. Cub Koda, do site AllMusic, dá uma nota 4,5 (em 5) para o disco, afirmando: “Com a produção do baterista da Booker T., Al Jackson, o trabalho inclui itens como “You Threw Your Love on Me Too Strong”, “Wrapped up in Love Again” e uma versão poderosa de “Killing Floor”, de Howlin' Wolf. Para os fãs do trabalho de guitarra de King, a inclusão dos exercícios instrumentais “You Don't Love Me” e “Drowning on Dry Land” são um bônus especial”.

Na década de 1970, King lançou um álbum em homenagem a Elvis Presley, Albert King Does the King's Things. Era uma coleção dos hits dos anos 50 de Presley, retrabalhados e reimaginados no estilo musical de King, embora os críticos sentissem que os resultados foram mistos.

Formação:
Albert King - Guitarra, Vocal
Booker T. Jones - Teclados, Piano, Órgão
Steve Cropper - Guitarra-base
Donald Dunn - Baixo
Al Jackson Jr. - Bateria

Faixas:
01. Wrapped Up in Love Again (King) – 2:18
02. You Don't Love Me (Cobbs) – 3:28
03. Cockroach (Crutcher/Parker) – 3:18
04. Killing Floor (Burnett) – 3:05
05. Lonely Man (Campbell/Lyons) – 2:39
06. If the Washing Don't Get You, The Rinsing Will (Banks/Cross/Jones) – 2:12
07. Drownin' on Dry Land (Gregory/Jones) – 3:54
08. Drownin' on Dry Land (instrumental) (Gregory/Jones) – 2:38
09. Heart Fixing Business (Banks/Jones) – 2:41
10. You Threw Your Love on Me Too Strong (King) – 3:14
11. Sky Is Crying (James/Robinson) – 4:09



0 Comentários