B. B. KING & ERIC CLAPTON - RIDING WITH THE KING (2000)

By Daniel Benedetti - agosto 19, 2019



Riding with the King é um álbum de blues, uma colaboração entre Eric Clapton e B.B. King, lançado em 13 de junho de 2000.


Riding with the King foi o primeiro álbum colaborativo de Eric Clapton e B.B. King. Eles se apresentaram juntos, pela primeira vez, no Cafe Au Go Go, em Nova York, em 1967, quando Clapton tinha 22 anos e era membro do Cream, mas não gravaram juntos até 30 anos depois, quando King tocou com Clapton na música “Rock Me Baby”, para seu álbum de duetos, Deuces Wild, de 1997.

Clapton sempre quis fazer um álbum com King, que, enquanto discutiam o projeto, afirmou sobre Eric: “Eu admiro o homem. Eu acho que ele é o número 1 do rock 'n' roll como guitarrista e o número 1 como uma ótima pessoa”. Em Riding with the King, Clapton tinha 55 anos e King, 74.

Os mestres juntos

Clapton iniciou as sessões de gravação de Riding with the King e incluiu alguns de seus músicos regulares no álbum. Ele também escolheu as músicas e coproduziu o disco com Simon Climie, que já havia trabalhado em vários álbuns de Clapton.

Enquanto o projeto parece ser um álbum de Clapton gravado com King, Clapton deu o centro do palco para King, que assumiu a liderança em muitas das músicas com sua voz e seus solos.

O álbum contém cinco canções "vintage" de King, dos anos 50 e 60: "Ten Long Years", "Three O'Clock Blues", "Help the Poor", "Days of Old" e "When My Heart Beats Like a Hammer".

Outros clássicos presentes incluem "Key to the Highway", escrita por Big Bill Broonzy (que Clapton havia gravado no começo dos anos 1970 com o Derek and the Dominos), “Worried Life Blues”, de Maceo Merriweather, e um cover para a composição de Isaac Hayes chamada “Hold On, I'm Comin'”, originalmente um single de Sam & Dave de 1966.

Come Rain or Come Shine”, veio do musical de 1946, St. Louis Woman. A faixa título do álbum, “Riding with the King”, é uma composição de John Hiatt que apareceu quando o produtor Scott Mathews contou a Hiatt um sonho estranho e abstrato que ele teve de voar em um avião com Elvis Presley. É também a faixa-título do álbum homônimo de Hiatt, de 1983, que Mathews coproduziu.

As faixas são uma mistura de músicas acústicas (“Worried Life Blues”) e elétricas (“Three O'Clock Blues”), e variam de números lentos (“Ten Long Years”) a outras mais vigorosas (“Help the Poor”).

O disco foi gravado no estúdio The Town House, em Londres (Inglaterra) e no estúdio Ocean Way Recording, em Los Angeles (Estados Unidos), com produção de Eric Clapton e Simon Climie e lançado pelo selo Reprise Records.

Riding with the King” conta com o piano de Joe Sample bem afiado e ótimos vocais de King e Clapton, além de solos contagiantes. “Ten Long Years” é conduzida pelo vocal de King e seu feeling absoluto na guitarra, enfim, uma faixa sensacional! “Key to the Highway” é tocada de modo acústico, dando ainda mais ênfase aos vocais da dupla de protagonistas. “Marry You” é mais rápida e mais intensa, com uma pegada mais Rock.

Three O'Clock Blues” é a canção mais longa do trabalho, contando com um ar melancólico e boêmio, em uma atuação soberba das guitarras, esbanjando feeling, com King cantando magnificamente. “Help the Poor” apresenta a participação de Jimmie Vaughan (irmão do Stevie Ray Vaughan) enquanto a veia mais ‘roqueira’ retorna na boa “I Wanna Be”. “Worried Life Blues” traz o acústico novamente à tona, com muita sensibilidade.

Days of Old” se demonstra com um clima mais festivo e um aspecto de improvisação delicioso. “When My Heart Beats Like a Hammer” retorna com a pegada mais melancólica e, ao mesmo tempo, apaixonante, com King simplesmente fantástico! “Hold On, I'm Comin’” retorna ao Blues Rock efusivo antecedendo ao encerramento do álbum, a melancólica e introspectiva “Come Rain or Come Shine”.

O álbum foi geralmente bem recebido pelos críticos, embora alguns achassem que poderia ter sido melhor, e que o som no CD foi polido demais para um álbum de blues.

Clapton & King

Riding with the King atingiu a 3ª posição da principal parada norte-americana, a Billboard 200, conquistando a 15ª colocação de sua correspondente britânica. Além disso, ficou com os 1ºs lugares das paradas de Austrália e Noruega.

O álbum venceu o Grammy Award na categoria Best Traditional Blues Album, em 2000. Riding with the King supera a casa de 4 milhões de cópias vendidas pelo mundo.

Formação:
B.B. King - guitarra, vocal
Eric Clapton - guitarra, vocal (em 01, 03-09, 11, 12)
Doyle Bramhall II - guitarra (01, 02, 04, 06, 07, 09-12), backing vocal (04, 07)
Andy Fairweather Low - guitarra (01, 02, 04, 06, 07, 09-12)
Jimmie Vaughan - guitarra (06)
Joe Sample - piano (01, 02, 05, 06, 09, 10, 11)
Tim Carmon - órgão (01 a 07, 09 a 12)
Nathan East - baixo
Steve Gadd - bateria
Arif Mardin - arranjos de cordas
Susannah Melvoin – backing vocals (01, 04, 07, 09, 11, 12)
Wendy Melvoin - backing vocals (01, 04, 07, 09, 11, 12)

Faixas:
01. Riding with the King (John Hiatt) - 4:23
02. Ten Long Years (Jules Taub/B.B. King) - 4:40
03. Key to the Highway (Big Bill Broonzy/Charlie Segar) - 3:39
04. Marry You (Doyle Bramhall II/Susannah Melvoin/Craig Ross) - 4:59
05. Three O'Clock Blues (Lowell Fulson) - 8:36
06. Help the Poor (Charles Singleton) - 5:06
07. I Wanna Be (Doyle Bramhall II/Charlie Sexton) - 4:45
08. Worried Life Blues (Sam Hopkins/Big Maceo Merriweather) - 4:25
09. Days of Old (Jules Taub/B.B. King) - 3:00
10. When My Heart Beats Like a Hammer (B.B. King/Jules Taub) - 7:09
11. Hold On, I'm Comin' (Isaac Hayes/David Porter) - 6:20
12. Come Rain or Come Shine (Harold Arlen/Johnny Mercer) - 4:11



  • Compartilhe:

PUBLICAÇÕES RELACIONADAS

0 comentários